18 de fev de 2015

10 motivos para odiar "50 Tons de Cinza"



10 motivos pra odiar "50 Tons de Cinza":

1 - O filme é machista e babaca e incentiva violência doméstica.

Bem, o filme foi escrito por uma mulher e foi dirigido por uma mulher. Se uma mulher gosta de sadomasoquismo e aceita isso, isso não se enquadra em violência doméstica. Não podemos ditar quais são os desejos sexuais das pessoas.

2 - O filme só tem sexo.

Não, na verdade ele até tem uma história boa. Conta a história de um cara que foi estuprado quando criança e se tornou uma pessoa bem-sucedida, porém perversa e sádica. Devido aos traumas que sofreu durante a vida, ele, que não sabe o que é amor, que não sabe o que são relacionamentos ou que vive numa descrença de seus próprios sentimentos, desconta sua raiva batendo em mulheres. Porém, ele se apaixona por Anastasia que começa a tirar ele dessa realidade idealizada que ele construiu em torno de si para afastar as pessoas dele. Outra coisa, o filme tem 2 horas de duração e apenas 20 minutos de cenas de sexo, então, não, o filme não é um pornô. Na verdade, pra quem assistiu filmes melhores como Ninfomaníaca ou o clássico The Dreamers, chega até a ser uma piada dizer que 50 Tons de Cinza "só tem sexo".

3 - Eu não curto sadomasoquismo.

Ah, que bom, pois o filme também não tem nada disso! Ele conta uma história fictícia que foi escrita por uma pessoa que nem sabe o que é sadomasoquismo. Nessa história, que foi escrita em forma de fanfic de Crepúsculo, a pessoa, que é uma mulher, apenas decidiu expressar seus desejos sexuais e vontades através dos personagens. 50 Tons está para sadomasoquismo tanto quanto Peppa Pig está para filme de terror.

4 - O filme não tem conteúdo.

Na verdade tem muitas coisas no mundo que não tem conteúdo e já que citou, qual a diferença em se perder 2 horas assistindo ao filme e perder 2 horas vendo uma luta do Anderson Silva? Nenhuma. O filme está lá para entretenimento, assim como lutas, assim como o futebol, assim como tantas outras coisas que não tem conteúdo e que ninguém fala nada sobre, é tudo questão de gosto. Se você não gosta, problema seu! Falar mal, pelo menos até agora, ainda não fez o filme perder público. Pelo contrário, ele bateu o recorde de Matrix de filme mais assistido mundialmente na primeira semana de estreia.

5 - O filme é fútil.

Através de diversos aspectos, não, não é. Dá para se abrir diversas discussões com o conteúdo do filme. Dá para se falar sobre a decadência daqueles que são ricos. Dá para se falar sobre problemas psicológicos. Dá para se falar sobre abuso e violência doméstica, como já se têm feito à exaustão por aqueles que odeiam o filme.

6 - O filme só traz influências negativas.

Muitos casais já têm dito que suas vidas sexuais melhoraram por causa do livro e do filme, se as pessoas estão mais felizes, por que tem gente dizendo que o filme só traz influências negativas? Ninguém é dono da felicidade alheia e por final, vale lembrar que o filme é uma obra de ficção. Se uma pessoa não é adulta o suficiente pra saber separar ficção de realidade, ela deveria procurar um psicólogo, pois eu tenho certeza que o Christian Grey não vai procurar, até porque, no mundo real, ele não existe.

7 - É um filme de jovens virgens ou pessoas que não fazem sexo.

Na verdade, as pessoas que mais estão assistindo ao filme e lendo ao livro são mulheres casadas, na faixa de seus 30 anos e com vida sexual ativa. Os fatos estão aí, não há porque acreditar no senso comum. Além do fato de que, nos EUA, o filme é só para maiores de 18 anos, no Brasil, maiores de 16 anos, então, não, crianças e jovens não vão poder assistir. Pelo menos, não no cinema...

8 - Incentiva as pessoas a gostarem de apanhar.

Quem gosta de sadomasoquismo, vai continuar gostando independente do filme, quem não gosta, vai continuar não gostando. Não há razão para acreditar que um filme vai fazer uma pessoa se excitar por algo que nunca a deixou excitada antes. Fetiches existem e esse é um dos primeiros filmes "mainstream" que fala abertamente sobre eles, porém não o primeiro. Temos centenas de outros antigos como De Olhos Bem Fechados, Pink Flamingos, 120 dias de Sodoma, Invasão de Privacidade, Sozinho Contra Todos, Último Tango em Paris, Secretária, Beleza Adormecida (e a lista segue) e eu não vejo ninguém comendo bosta só porque assistiu 120 dias de Sodoma.

9 - O pastor disse que o filme é do diabo.

Jesus te ama, mas não te come. Eu acho que se existe diabo ou deus, eles estão preocupados com outras coisas e não com sua vida sexual ou com os filmes que você assiste ou deixa de assistir.

10 - O filme é ruim.

Quem define se o filme é bom ou ruim? Você? Eu? Bom, como isso é muito subjetivo de cada pessoa e seus gostos, eu acho que isso não é um real motivo para odiar 50 tons. A começar, a trilha sonora do filme é impecável, temos de Beyoncé a The Rolling Stones. Depois temos a fotografia, fala sério, é tudo perfeitamente encaixado, pincelado, é tudo bonito no filme. As pinceladas em tons sombrios é o que dá o ar para o filme, cada cenário perfeitamente montado, o "quarto de jogos" lindo do Christian Grey e aquele piano com aquela janela panorâmica, acho que nem a escritora imaginou algo tão utópico quanto tudo o que vemos no filme... E a atuação? Para uma história que realmente não é das melhores, os atores deram o melhor de si. Você realmente está vendo Anastasia e Christian na tela e não Dakota Johnson e Jamie Dornan e isso é sensacional!

Agora se você ainda odeia o filme, mesmo depois desses 10 motivos, vamos lá comigo assistir? :P

Nenhum comentário: